O Papel do Contador na Abertura de uma Empresa

O Papel do Contador na Abertura de uma Empresa

Assim como muitos brasileiros, você resolveu que estava na hora de mudar de vida, deixar o emprego atual e investir no seu próprio negócio!

Maravilha, uma nova fase começa, você já tem o produto ou serviço, seu público alvo, logotipo, rede social para vendas, é só começar, certo? Espera, você já abriu a sua empresa? Sabe como fazer? Então você precisa conversar com um contador .

A orientação de um contador nesse momento é crucial, não somente para a abertura, mas também para o enquadramento adequado de acordo com a sua previsão de lucro. Complicado?

Nem tanto. Basta imaginar que você pensa em crescer a sua empresa, desde número de funcionários a faturamento em si. Saiba que todos esses (e muitos outros) influenciam em qual enquadramento fiscal você deve estar ou deve migrar no tempo certo.

De Olho no Futuro

A importância de se ter um contador desde o princípio na sua empresa, está ligado também ao controle fiscal e financeiro da mesma.

Lembre-se de que existem impostos em diferentes datas, mensais e trimestrais, que devem ser considerados da melhor maneira em seu fluxo de caixa.

Mudanças fiscais e tributárias ocorrem o tempo todo, se não ficar atento, pode acabar com problemas futuros que nem imaginava existirem.

Ao contrário do que muitos pensam, os contadores não apuram somente impostos e pronto.

Um contador também pode trazer ferramentas de controle para a sua empresa, gestão de custos, análise patrimonial, controle financeiro e muito mais.

O seu “Braço Direito”

Nossa dica é que você não busque o contador para apenas solucionar um problema, “Abrir a empresa e só”, busque nele um parceiro de negócios, que irá acompanhar você na sua nova jornada no empreendedorismo.

Um contador deve ser um conselheiro para a sua empresa, um guardião dos seus interesses, pois ele é quem irá atentar você a futuros problemas, orientar as melhores decisões a serem tomadas hoje de olho no futuro da empresa e sempre vigiar a sua empresa de novidades para que não seja pego de surpresa.

Nós da OSA Contabilidade, não temos clientes, temos parceiros, que estão junto conosco em uma jornada, onde todos crescem e juntos chegamos mais longe.

Por isso a OSA Contabilidade, pensa em cada situação que uma empresa enfrenta e busca as melhores ferramentas para solucionar, pois nós temos a solução para o dia a dia da sua empresa.

Quer Começar uma Empresa? Comece pelo seu MVP

Quer Começar uma Empresa? Comece pelo seu MVP

Seja Eficiente no Corte de Custo da sua Empresa

Se você pretende abrir seu próprio negócio, você precisa estudar muito bem todas as situações.

Dessa forma nessa etapa uma ferramenta de gestão chamada MVP (Minimum Viable Product, ou, em português, Produto Minimamente Viável).

Sem entrar em detalhes muito técnicos, queremos aqui apresentar o MVP para quem ainda não está familiarizado com o termo.

O que é um MVP?

Quando queremos empreender, muitas vezes ficamos tão apaixonados pela nossa idéia que queremos faze-la nascer o mais rápido possível.

Porém, muitas vezes esquecemos de seguir os passos e respeitar as etapas.

O MVP segue os conceitos da mentalidade de Startup Enxuta (Livro homônimo de Eric Reis, recomendamos a leitura), onde o produto deve ser testado em mercado real, antes da empresa se lançar de fato.

Vamos Pensar na Prática:

Você é um cozinheiro de mão cheia, seus amigos adoram sua comida, principalmente seu hambúrguer.

Você sendo um apaixonado pelo que faz e não aguentando mais seu chefe no emprego atual, resolve que vai investir no seu próprio negócio e abrir uma hamburgueria.

Primeiro passo: Você pede demissão e foca no seu negócio… ERRADO!

A primeira coisa a se fazer, deve ser elaborar as receitas que serão seu inicio, não diversifique muito aqui, em torno de 03 serão suficientes. Faça o levantamento de todos os ingredientes e quais os custos de cada hambúrguer.

Para testar o seu público, seu sabor e seu preço, você pode começar com seus amigos, mas deve partir para venda aberta. Para pessoas que não te conhecem.

Por exemplo, comece vendendo apenas de fim de semana a noite em seu prédio ou bairro, cozinhando na sua casa mesmo, em um sistema de delivery.

Durante o período de teste, busque incrementar diferenciais, como embalagens, acompanhamentos, assim você terá uma idéia mais refinada de qual produto seu tem maior aceitação, qual o preço médio é necessário para ser aceito no mercado que você atingirá de início.

Com todos os custos na mão, pronto! Você tem o seu MVP validado, ou invalidado, após esse período você pode ter uma idéia se ele é minimamente viável ou se a idéia deve passar por melhorias.

Afinal, todos querem lucrar, apenas gostar do que faz não é suficiente. Por isso, antes de arriscar todas as suas economias, teste seu produto, aperfeiçoe ele e ai sim se lance ao mercado.

E após o MVP?

Bom agora, você já sabe que testar o seu produto no mercado é uma forma interessante de validar o seu negócio, sem gastar rios de dinheiro. Devemos ir ao passo seguinte, o Plano de Negócio.

Aqui você irá levantar todos os custos necessários, todo o fluxo de caixa necessário, preço de venda e investimento.

Lembre-se o que é muito importante, agora não será mais um MVP, agora é para valer, portanto tudo deve ser muito bem avaliado e planejado.

Para isso você pode procurar ajuda de profissionais, como o SEBRAE e para outros serviços como ajuda financeira e contábil, pode contar com a Fatorizze Gestão Financeira e OSA Contabilidade, nós estamos preparados para orientar você a levar o sonhos de ter a sua empresa a se tornar realidade. Nós temos a solução para o dia a dia da sua empresa.

Quando Devo Contratar um Contador?

Quando Devo Contratar um Contador?

A melhor resposta seria: Assim que começar a receber um salário.

Mas começamos a precisar de um contador na primeira vez que dissermos “Eu não gosto de matemática”, pois seja para a vida profissional ou pessoal, nosso país exige muitas contas para ficarmos “em dia”.

Mas para entendermos melhor, antes é necessário entender o que um contador faz, para muitos ele é somente o cara chato que envia os altos impostos para pagarmos no fim do mês.

O que causa quase que uma aversão a sua figura.

Um contador é muito mais que isso, ele é o responsável pela parte “chata” da sua vida estar em ordem, impostos, leis, faturamento… tudo aquilo que para a maioria é uma enorme dificuldade de entender, quem dirá por em prática, afinal, “eu odeio matemática” imagina o quanto não vou odiar matemática misturada com legislação.

O Contador Como um Conselheiro

Um Conselheiro, é assim que imaginamos que ele possa ser comparado.

Sabe aquelas corporações onde todas as decisões devem ser tomadas pelo conselho? Então, tanto em sua empresa como em sua vida pessoal, um contador deve fazer essa figura.

Desde a decisão se é interessante exigir nota fiscal do pastel que você come, até como proceder com a abertura e enquadramento de sua empresa.

Cada pequena decisão tomada sem a devida orientação, pode causar grandes prejuízos futuros.

Cada Caso é um Caso

Se “de Médico e Louco todo mundo tem um pouco”, de Contador todo mundo tem um montante, afinal sempre tem aquele que sabe de um caso parecido com o seu e já tem a solução pronta, que irá te fazer “economizar” o valor do contador.

Veja bem, frisamos o economizar, pois essa economia hoje pode resultar em uma grande perda futura.

Como citado acima, o Contador trabalha com matemática, mas a parte até mesmo mais importante é a legislação.

Em nosso país a legislação não é a mais fácil de se compreender, nem a menos volátil do mundo.

Ela se modifica, se adapta, melhora ou piora a sua situação em questão de meses.

E se você não acompanhar religiosamente, entender todos os mínimos detalhes, pode acabar com um problema com o governo que, acredite, você não quer.

Então Quando ter um Contador?

Assim que puder, seja para sua vida pessoal ou profissional.

Ele é um profissional que deve sempre fazer parte da sua vida, caso você seja uma pessoa que se planeja e gosta de evitar riscos, é claro.

Nós da OSA Contabilidade, temos um time para atender, orientar e assessorar você em todas as situações, pois uma coisa temos como ideal, nós temos a solução para o seu dia a dia.

FGTS: O Que Mudou e Quem Pode Sacar?

FGTS: O Que Mudou e Quem Pode Sacar?

O governo anunciou uma série de medidas, que permitem que trabalhadores saquem até R$ 500,00 de seus fundos do FGTS, a partir de Setembro/19.

As medidas também promovem mudanças e benefícios aos trabalhadores.

Inicialmente, precisamos entender quem tem direito ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Todo trabalhador de carteira assinada, tem direito ao FGTS, pois mensalmente o empregador recolhe 8% do valor do salário para o fundo.

Como a liberação de saques foi permitida para conta ativas e inativas, basta você consultar seu saldo, para saber se terá valores a sacar.

Como Consultar meu Saldo?

A forma mais simples de consultar seu saldo do FGTS, é ir até uma agencia da Caixa, porém você pode consulta-lo pela internet no site da Caixa ou pelo aplicativo “FGTS”.

Basta ter o seu número de NIS (Número de Inscrição Social), o mesmo que o PIS (Programa de Inscrição Social) em mãos, para seguir os passos e criar uma conta no aplicativo, podendo consulta-lo de forma rápida e segura.

Quanto Poderei Sacar?

Os saques são limitados ao valor máximo de R$ 500,00 por conta, que poderão ser sacados nas agências da Caixa.

Saques de até R$ 100,00 poderão ser efetuados em Lotéricas.

O valor máximo de R$ 500,00, foi estipulado para alcançar a maioria da população, pois, mais de 80% das contas do FGTS hoje tem saldos iguais ou menores a esse valor.

Também será liberado o saque do PIS/Pasep, a partir desta quinta (25/07), porém com condição de caso realizar o saque, o trabalhador deve zerar o fundo, sacando o valor integral.

Opção de Saque Todos os Anos

Outra mudança anunciada é o “Saque-Aniversário”, onde o trabalhador poderá sacar um percentual do valor do FGTS, todo ano na data de seu aniversário.

Para contas com até R$ 500,00, o saque será de 50% do valor. Para saldos acima de R$ 500,00 o percentual diminui gradativamente.

Caso o trabalhador opte por ter direito ao Saque Aniversário, ele deve informar a Caixa até o mês de Outubro de 2019, sendo que os saques aniversário começarão a partir de Abril de 2020.

Mas atenção, essa opção alteram algumas outras situações.

Quem optar pelo saque anual, não poderá sacar o valor total em caso de demissão sem justa causa, o percentual da multa rescisória se mantem igual, o que altera é o percentual de saque do trabalhador.

Outra situação é caso o trabalhador “desista” do saque anual, e queira retornar ao modelo antigo.

Nesse caso o trabalhador terá de esperar por 25 meses para realizar qualquer saque do FGTS.

Fique de Olho e Aproveite

Com essas medidas o governo pretende estimular a economia, colocando em circulação até 42 bilhões de reais até 2020.

Portanto, pode ser uma boa ajuda para quem necessita organizar sua vida financeira. São várias as possibilidades e opções, estude bem cada uma delas.

O E-Social Acabou?

O E-Social Acabou?

Depois de anos de treinamentos, ajustes e mais treinamentos, o famoso (e temido) E-Social, finalmente entrou em vigor em sua totalidade neste ano.

Porém o E-Social como conhecemos hoje já está com os dias contados, isso mesmo, o E-Social acabou…em partes.

Na realidade ele não acabou de fato, ele apenas irá mudar seu formato. O E-Social surgiu com o intuito de auxiliar a vida tanto do empresário quanto do funcionário, organizando e relacionando dados.

Mas na prática, não foi bem isso que aconteceu, ao invés de auxiliar acabou por “complicar” mais a vida de ambos, portanto diante de muitas reclamações haverão mudanças no sistema.

Mas Somente em 2020

Muita calma ao pensar que ele acabou de vez, pois as mudanças ocorrerão em sua maioria em 2020.

Durante o segundo semestre de 2019, apenas haverá uma diminuição de exigências de informações, mas o E-Social continua obrigatório e vigente. Apenas em uma versão mais “light” até o fim do ano.

Para 2020, o governo promete dividir o sistema em dois novos sistemas, mais simplificados e melhor distribuídos, sendo separado em dados Previdenciários e Trabalhistas em um sistema, enquanto os da Receita Federal ficam em outro.

Lembrando, que também diminuirão as exigências sobre empresa de pequeno e médio porte, enquanto aumentarão sobre as de grande porte.

O Que Devo Fazer Então?

Por enquanto a fase é de mudanças e adequações, a melhor situação para você empresário é manter-se em contato com seu contador e continuar com as informações exigidas pelo E-Social em dia, como se nada houvesse mudado.

Caso tenha mais dúvidas, queira saber como a sua situação pode mudar ou até mesmo referente a novas informações, entre em contato com o nosso time de especialistas.

Desde o começo da implantação do E-Social, assim como todos os setores fiscais e tributários, a OSA Contabilidade sempre busca atualizações e treinamentos para oferecer a solução para o dia a dia da sua empresa.

Despesas Fixas e Variáveis: Saiba como Diferenciar

Despesas Fixas e Variáveis: Saiba como Diferenciar

Toda empresa nasce pensando em quanto irá ganhar, certo?

Pode ser uma “conta de guardanapo”, onde o custos da empresa são maiores do que os recebimentos e pronto!

Mas surpresas acontecem logo de cara e os custos mudam, fazendo com que o sonho seja mais complicado, talvez isso ocorra porque você não diferenciou suas despesas fixas de suas despesas variáveis.

Despesas Fixas

Melhorando um pouco a conta feita no guardanapo, vamos dividir os custos iniciais, as Despesas Fixas são aquelas que irão vencer todo mês mesmo que você não produza nada, atenda nenhum cliente ou venda algo, nada, zero, o mês todo vendo as moscas, as Despesas Fixas estarão lá.

Entram nessa conta por exemplo, Aluguel, Telefone, Internet, Luz, Funcionários e tudo o mais que seja essencial para a empresa ao menos existir.

Esses valores devem ser a base para iniciar o cálculo, pois ao menos eles devem sempre estarem cobertos ou devemos falar em falência.

Para facilitar, vamos pensar nas Despesas Fixas como os valores que se repetem mensalmente. Nessa etapa é importante lembrar de todos (até daquela parcela de empréstimo do banco para investimento inicial, lembra?).

Despesas Variáveis

São todas as despesas diretamente relacionadas a produção. Simples assim. Ou quase.

Quando falamos “relacionadas a produção”, logo imaginamos uma fabrica e a matéria prima de seu produto, é a maneira mais fácil de exemplificarmos, porém nem todos são fabricantes de produtos.

Como relacionar essas despesas em outros setores?

Independente do setor, sua empresa oferta um tipo de produto ou serviço, devemos é definir quais custos cada um deles geram diretamente.

Por exemplo, se você tem uma loja de roupas seus custos variáveis podem estar ligados diretamente a estoque, emissão de notas fiscais, comissão de vendedores, divulgação na rádio ou rede social, tudo o que você somente terá que gastar quando vender o produto.

Se o seu caso for a prestação de serviço, a conta pode ficar um pouco mais complicada.

Se por exemplo tiver locomoção para atendimento, os gastos de combustível e desgaste do veículo deve ser considerado um custo variável.

Porque dividir as Despesas?

Conhecer suas despesas irá fazer com que seu planejamento seja mais ajustado e realista, evitando surpresas e más decisões.

Muitas empresas vivem procurando como “Cortar Despesas”, porém não conhecem nem mesmo as despesas que são passíveis de cortes e quais são essenciais.

Outra importância de conhecer suas despesas, está no momento de precificar seu produto ou serviço.

Existem empresas com grandes faturamentos, porém com despesas tão desorganizadas, que o faturamento mascara uma já eminente falência.

Como ter um Controle de Despesas Eficiente?

Mesmo depois de fazer o levantamento inicial, dividindo corretamente Despesas Fixas e Despesas Variáveis, é necessário um acompanhamento constante das mesmas, pois elas mudam e influenciam diretamente o resultado da sua empresa.

Hoje em dia existem diversos softwares que facilitam esse acompanhamento, fazendo com que fique claro os pontos positivos e negativos de seus custos.

Porém devem ser considerados não somente os números, mas também as oportunidades, que podem gerar redução de custos (até mesmo os Fixos, que são mais complexos de se reduzirem), para isso é interessante ter um departamento da sua empresa responsável por isso.

Caso sua empresa não tenha esse departamento, nós da OSA Contabilidade oferecemos esse serviço de Controle de Despesas, através da parceria com a Fatorizze Gestão Financeira.

Entre em contato e conheça mais em como podemos ajudar com soluções para o dia a dia da sua empresa.