Como Organizar sua Gestão Financeira

Como Organizar sua Gestão Financeira

Gestão Financeira e as Noites Sem Sono

Você que é empresário, micro, pequeno, médio ou grande, não importa seu tamanho, aposto que até já se acostumou a perder noites de sono pensando nos boletos que estão para vencer, ou qual valor que ainda tem a receber para cobrir as despesas, acertei?

Isso pode ser resultado de uma má ou até a falta de uma gestão financeira.

A maioria de nós deve conhecer ao menos um exemplo de uma empresa que era bem sucedida, famosa em sua região, muito lucrativa e respeitada, mas que de uma hora para outra foi perdendo força ou até mesmo sumiu, fechou as portas do dia para a noite.

Esses casos são mais comuns do que imaginamos, infelizmente.

Existem muitos fatores que podem levar a uma situação tão extrema quanto essa, mas um deles, pode ser o mesmo que faz com que você perca o sono toda noite para não deixar sua empresa no “vermelho” no fim do mês.

A falta de uma boa gestão financeira. Essa gestão não é só separar as contas, ver quanto de dinheiro entrou e então pagar as contas, esse tipo de pensamento simplório é o que pode ter levado a falência de algumas empresas.

Conheça a Si Mesmo

Vamos ser bem diretos, suas dores de cabeça podem estar acontecendo por um simples motivo, você não se conhece tão bem. Ou melhor, você não conhece sua empresa tão bem quanto pensa.

Conhecer a empresa, falando em financeiro, significa saber de forma clara e objetiva onde estão todos os seus investimentos, custos e lucros. Onde você gasta mais, onde seu lucro reduz e quanto você tem a receber por dia.

Detalhamento é a alma da gestão financeira de sucesso. Porém ele só é útil com acompanhamento constante, para que decisões sejam tomadas de forma rápida e eficientes.

Não Procure Problemas, Resolva-os!

A função de um dono, gerente ou responsável por uma empresa, independente de seu tamanho, não deve ser procurar os problemas, passar dias fazendo contas tentando entender onde está o “furo”, onde está o dinheiro que não fecha as contas no fim do mês.

A real função deve ser estudar as informações, estudar estratégias e resolver os problemas. Para isso o nível de conhecimento da empresa, deve estar a sua disposição de forma rápida e fácil.

É ai que entra a Gestão Financeira.

Não é o Mesmo que Contabilidade, Mas…

Gestão financeira e Contabilidade não são a mesma coisa, porém uma depende da outra e uma facilita a outra, caso estejam bem alinhadas. Em um resumo breve, a Gestão Financeira cuidaria dos valores movimentados mensalmente, fluxo de caixa, entrada e saída, contas a pagar e a receber.

Já a Contabilidade, utiliza do resumo final dessas informação para definir os balanços da empresa, se ela cresceu ou diminui seu patrimônio, quanto ela produziu e quanto arrecadou. E o governo fica de olho nessa parte, por isso deve ser muito bem alinhado.

Não Perca Mais o Sono

Esse texto não tem intenção de te assustar ou te preocupar ainda mais, porque nós da OSA Contabilidade nos preocupamos em facilitar e solucionar os problemas de nossos clientes.

Por isso, fechamos uma parceria com a FATORIZZE ASSESSORIA FINANCEIRA, uma empresa com os mesmos ideais de excelência que nós, que prestará esse serviço em alinhamento com a OSA Contabilidade.

Facilidade e praticidade, geram informações precisas e assertivas. Entre em contato e saiba mais sobre a parceria OSA Contabilidade e Fatorizze.

4 Dicas para Cortar Custos da sua Empresa

4 Dicas para Cortar Custos da sua Empresa

Seja Eficiente no Corte de Custo da sua Empresa

Além de aumentar seus lucros, toda empresa precisa aprender a cortar gastos para não comprometer seu fluxo de caixa e seu capital de giro. Na teoria é tudo muito simples e na prática? Sabe aquele dinheiro que você pega na gaveta da empresa na sexta para tomar uma cervejinha? Ai pode estar o furo.

Hoje muitos empresários não sabem quanto gastam na pessoa física e por não ter um pró-labore definido, as retiradas podem influenciar diretamente no fluxo de caixa da empresa.

Leia aqui algumas dicas para controlar melhor a gestão financeira de sua empresa.

1. Pratique a gestão Financeira

Seja fiel ao controle de entradas e saídas da empresa, não adianta você retirar dinheiro e não computar, você estará “burlando” a si mesmo. Tenha um controle em softwares ou planilhas. Crie um plano de contas e separe por centro de custos, assim você começa a enxergar onde o dinheiro que sua empresa fatura está indo.

2. Cultura de Redução de Custo

Custo é igual unha, tem que cortar sempre (Beto Sicupira). Independente do tamanho da sua empresa, é imprescindível implantar a cultura de redução de custos. Desde que não afete a qualidade do seu serviço ou seu produto final, todas as despesas da empresa devem ser revisadas.

3. Entenda o que é Custo Fixo e Variável

O primeiro passo é identificar todos os gastos de um determinado período de tempo na empresa. O custo fixo trata-se de gastos mensais, como: aluguel, telefone, internet, etc. O custo variável está atrelado a produção e vendas, quanto maiores a produção e vendas, maiores são os custos.

4. Atente-se ao Custo Invisível

Você não verá em relatórios financeiros, no entanto, eles podem ir matando sua empresa aos poucos. Os custos invisíveis podem estar ligados até em seus próprios hábitos. Os principais vilões são, má contratação, departamento mal organizado e o principal nos dia de hoje, a falta de inovação a tecnologia.