Você Sabe Calcular o Preço de Venda do seu Produto?

Você Sabe Calcular o Preço de Venda do seu Produto?

Com certeza todo empreendedor começa seu negócio fazendo contas, muita e muitas contas (só quem vive isso sabe como é difícil…), porém, um grande problema é quando essas contas nem sempre são feitas de forma correta. Por exemplo, você sabe calcular o preço de venda do seu produto, corretamente?

Pode parecer uma pergunta besta, mas esse cálculo errado é muito comum de ser feito, pois muitas vezes simplificamos demais a conta e os detalhes um dia irão se somar e não serão mais apenas detalhes.

Vimos em outro artigo as diferenças entre custos fixo e variáveis, se você não viu leia aqui pois será importante para realizar o seu cálculo, afinal muitos empreendedores calculam o seu preço de venda em cima apenas das despesas e do lucro.

Por exemplo: Meu custo para produção do meu produto é de R$ 10,00 e quero um lucro de R$ 4,00 por venda, então é só vender a R$ 14,00, fácil fácil.

E o que tem de errado com isso? Na realidade, errado não está, o problema pode estar em como você calculou os R$ 10,00 de custo, será que esse valor é correto?

Custo e Rateio

Quando falamos de fabricação ou venda de produtos físicos é mais fácil encontrar os custos, devemos levantar os valores de matéria prima, mão de obra ou aquisição do produto.

Quando falamos de serviços, devemos também levar em consideração a mão de obra, porém aqui podemos entrar no campo do valor intelectual, talvez um valor intelectual seja um custo mais alto, porém gera um produtividade maior (mas isso fica para outro dia).

Mas o maior ponto aqui é chegarmos nos custos diretos do produto/serviço, para depois disso entramos na área do Rateio, sabe o que é isso?

Ratear despesas é dividir todos e qualquer despesas, seja diretamente ligada a produção ou não, para cada unidade produzida.

Vamos supor que sua loja de roupas venda 1000 unidades por mês, e o seu aluguel seja exatamente R$ 1000,00, nesse caso além do custo por aquisição de cada roupa, você deve também embutir R$ 1,00 a mais nesse custo.

E assim devemos fazer com todos os custos fixos, rateando por produtos ou serviços ofertados, o que talvez faça aquela cena inicial mudar um pouco.

Mas você pode se perguntar: Para que fazer isso?

Ter o seu custo rateado e preciso é importante para se posicionar no mercado, conhecer sua empresa e mante-la saudável.

Vamos a um exemplo simples: Sua loja vende os produtos a R$ 14,00 (seu custo e seu lucro estão garantidos), porém seu concorrente vende o mesmo produto a R$ 12,00, o que pode te tirar vendas, mas como ele consegue?

Caso ele tenha seus custos mais bem organizados, ele identificou que mudando para um prédio com aluguel R$ 200,00 mais barato por mês faz com que ele mantenha seu lucro e melhore seu preço de venda.

Qual a Fórmula Pronta para Calcular?

Se você é empreendedor não deveria fazer essa pergunta, pois já deve saber que para quase nada terá uma fórmula pronta e exata para você. O que você precisa é conhecer melhor seu próprio negócio.

Portanto, ao invés de procurar fórmulas mágicas, organize seus custos, faça levantamentos detalhados e classifique-os.

Quando dizemos detalhados, são detalhados mesmo, como por exemplo o desgaste de pneus de cada veiculo por km rodado, ok?

Conhecendo seus custos, classifique-os em quais são diretos e quais são indiretos, você estará bem próximo de enxergar o preço de venda ideal.

Caso o preço necessário esteja acima do mercado, volte e reveja os custos que são passíveis de negociação, aluguel, taxa de entrega, fornecedores, etc.

Nosso objetivo com esse artigo, é que a cultura de organizar os custos e buscar diariamente a melhoria e acompanhamento dos resultados, seja levada para todos.

Caso você tenha uma empresa e tenha dificuldades de realizar esse calculo, a OSA Contabilidade pode te ajudar, juntamente com a Fatorizze Soluções Financeiras, ofertamos serviços na área financeira contábil, visando a solução para o dia a dia da sua empresa.

A Importância de uma Boa Gestão de Estoque

A Importância de uma Boa Gestão de Estoque

Algumas vezes deixamos de dar atenção para algumas tarefas dentro da empresa, as vezes por executarmos no modo “automático”, por não sabermos como fazer ou até mesmo não sabermos a real importância dela.

Esse é o caso da Gestão de Estoque, se você quer resultados, atente-se a ela.

A Gestão de Estoque é muito mais do que repor materiais, ter produtos para venda ou consumo o suficiente ou algo do tipo, se o Financeiro for considerado o “pulmão” da empresa e a Administração o “coração”, podemos considerar a Gestão de Estoque como a “pressão arterial”, pois é de extrema importância que não esteja nem alta e nem baixa.

Ou irá ruir os demais setores.

Conhecendo o estoque

É de suma importância que o estoque da sua empresa seja muito bem organizado, pois conhecendo ele você irá conhecer o fluxo de trabalho da sua empresa.

Através dele poderá identificar sazonalidades, desperdícios e aumento ou declínio de vendas.

Independente de qual setor sua empresa atue, identifique estratégias para diminuir custos, são inúmeras as alternativas, desde estoques grandes para aumentar seu poder de compra, até mesmo estoque zero no formato “Just in Time”.

O mais aconselhável é que exista uma pessoa somente para essa função, que se dedique e seja especialista nela, pois requer atenção a detalhes e oportunidades de mercado.

Como Realizar uma boa Gestão de Estoque?

O principal é conhecer a sua empresa, quais os materiais mais importantes ou de maior consumo.

Após você deve conhecer os fornecedores desses produtos, quais as condições de pagamento e entrega, quais as variáveis poderão ser aplicadas.

Identificando esses fatores, você deverá organizar sua empresa de acordo com a produção, por exemplo, um determinado material base para a produção de um determinado produto, não pode ser comprado ou utilizado na mesma quantidade em meses de alta e baixa venda/produção.

Materiais de menor uso não devem aparecer em grandes quantidades, não é porque “pode ser que” precise, que devo ter.

Estoque é dinheiro, e dinheiro deve fazer mais dinheiro, parado na empresa ele não serve de nada.

Atente-se a validade de produtos, muitas vezes nos deparamos com oportunidades de preços de mercado que podem parecer atraentes, porém se o giro de saída não for tão alto e a validade do produto for curta, você pode dar um “tiro no pé”.

Gestão de Estoque Facilitada

Nós sabemos que essa gestão é um tanto complexa, que são inúmeras variáveis a serem analisadas e muitas vezes se torna impossível manter esse controle, afinal, você empresário tem o dia cada vez mais cheio de tarefas.

Mas não se preocupe, a OSA Contabilidade tem a solução para o dia a dia da sua empresa, e neste caso nossa parceria com a Fatorizze Gestão Financeira irá te ajudar.

A Fatorizze oferece o serviço de Gestão de Estoque, onde todos esses dados sobre seu estoque serão levantados e analisados periodicamente, fazendo assim com que a sua empresa esteja sobre o seu controle e você empresário tenha tempo para gerir sua empresa rumo ao crescimento.

Entre em contato e saiba mais, nós temos a solução para a sua empresa.